CONVITE: Seminário de Acolhimento aos Povos e Comunidades Tradicionais de Floresta

 “Um novo tempo de acolhida e valorização da cultura dos povos e comunidades tradicionais florestanos”

As políticas públicas voltadas para os Povos e Comunidades Tradicionais são recentes no âmbito do Estado brasileiro e tiveram como marco a Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Entre os povos e comunidades tradicionais do Brasil estão quilombolas, ciganos, matriz africana, entre outros.

Segundo dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), as Comunidades Tradicionais constituem aproximadamente 5 milhões de brasileiros e ocupam ¼ do território nacional. Por seus processos históricos e condições específicas de pobreza e desigualdade, acabaram vivendo em isolamento geográfico e/ou cultural, tendo pouco acesso às políticas públicas de cunho universal, o que lhes colocou em situação de maior vulnerabilidade socioeconômica, além de serem alvos de discriminação racial, étnica e religiosa. Nesse contexto, vimos por meio deste convidar Vossa Senhoria para participar do I Seminário de Acolhimento aos Povos e Comunidades Tradicionais de Floresta, no qual realizaremos uma reflexão e debate do tema “Um novo tempo de acolhida e valorização da cultura dos povos e comunidades tradicionais florestanos”. Esse momento promissor para o nosso município nasce de uma iniciativa intersetorial sob a coordenação das Secretarias Municipais de Desenvolvimento Social e Trabalho e Políticas da Mulher, com apoio da Secretaria Municipal de Saúde e Educação, que contam com o acompanhamento e suporte técnico da Gerência dos Povos Tradicionais da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Estado de Pernambuco.

O evento ocorrerá no dia 23/05, na Escola Municipal de Referência Deputado Audomar Ferraz, situada na Av. Oscar Ferraz, tendo início às 08:00 e término as 17:00.

Durante o evento ocorrerão palestras, mesas-redondas, rodas de debate e apresentações culturais de modo a realizarmos uma discussão sobre a temática central.